Notícias

Corretor é fundamental no processo de distribuição


Fonte: Cqcs - Alícia Ribeiro


Nesta quarta-feira (15) foi o primeiro dia do Connection 2021, evento organizado pelo CCS-RJ e pela Educa Seguros com objetivo de conectar o Corretor de Seguros com o mercado. O primeiro painel teve o tema: “O que o corretor de seguros pode esperar para 2022?” e teve a participação de Fábio Lessa, Diretor comercial da Capemisa Seguradora; Leonardo Freitas, Diretor da Organização de Vendas da Bradesco Seguros; Luiz Mario Rutowitsch, Presidente do CCS-RJ, e Mário Salomão, Superintendente Geral da Unimed-Rio.

Mário começou o painel falando sobre as estratégias da Unimed Rio para se posicionar no mercado atual. De acordo com o superintendente, a empresa passou por um momento desafiador, mas as pessoas nunca deixaram de ter a credibilidade na companhia. “A força da nossa marca de anos de investimento fez com que os clientes seguissem pedindo Unimed Rio. Os corretores, por se identificarem com a nossa marca, também continuaram vendendo. A Unimed Rio nunca deixou de investir no mercado, e o mercado nunca deixou de investir na Unimed Rio. Isso é um dos nossos principais segredos na recuperação nesta crise”, contou. O convidado também revelou que neste ano serão lançados novos produtos para gerar mais oportunidades para os Corretores.

Em seguida, Leonardo contou como a Bradesco estrutura ações da companhia no meio digital. O diretor contou que no cenário pós-pandemia estão surgindo novas tendências de consumo, o que reflete o comportamento das pessoas que estão mais abertas a mudanças. “O isolamento social fez com que a sociedade revisse seus hábitos e valores. Temos notado que as pessoas mudaram suas rotinas, criaram novos hábitos e refletiram como consomem os produtos”, contou.

O diretor destacou que hoje, talvez a Bradesco seja uma das companhias que mais investe em tecnologia no setor de seguros do Brasil. “Neste momento, nós seguimos intensificando todos os nossos esforços para aprimorar a jornada dos nossos clientes na contratação dos nossos serviços, com investimento crescente em inovação, tendo em vista não apenas o cenário atípico, mas também o avanço mundial”, disse.

A transformação digital é uma realidade para todos. De acordo com Leonardo, os aplicativos do Bradesco acumulam 8 milhões de downloads. “Hoje 94% dos nossos reembolsos, 77% das vistorias de seguro auto, são por meios digitais. No Bradesco Saúde o serviço digital completou 1 ano superando 500 mil atendimentos de telemedicina. Nós temos investido fortemente nessas ferramentas para potencializar a oferta de seguros”, afirmou.

Em sua participação, Fábio contou como a Capemisa se posiciona com o aumento de sinistros e procura do Seguro de Vida neste período. “Para a Capemisa em 2020 colhemos um bom resultado. Muito acima do que havia sido previsto. Conseguimos nos reinventar e ter um ano com bons resultado”, contou.

De acordo com o diretor comercial, o mercado de seguros de vida continua crescendo. Até junho deste ano, a Capemisa apresentou 19% de crescimento, o que significa que a população está mais sensibilizada e com necessidade de proteção. “É uma excelente conquista para o Corretor”, destacou. “Queremos ajudar o corretor a atender as necessidades dos clientes”, finalizou.

Para Fábio, o Corretor precisa repensar o seu modelo de negócio e ter mais percepção e entendimento. “Os consumidores se tornam cada vez mais tecnológicos. Os clientes não abrem mão de ter um corretor”, disse. “O papel do corretor é fundamental no processo de distribuição”, finalizou.


« Voltar