Notícias

Nova geração de Corretores de Seguros valoriza tecnologia e relações interpessoais


Fonte: CQCS | Carla Boaventura


O mercado de seguros está constantemente em mudanças e uma nova geração de Corretores está surgindo. Esses profissionais trazem para o mercado novas ferramentas de tecnologia e novas formas de fazer negócio. Vitor Bezerra - CEO Nossa Corretora de Seguros; Francisco Duwe - Sócio Corretor MISP; Daniel Neves - CEO e Proprietário Rede RSup! conversaram sobre o assunto no painel ‘O que Mudou para os Novos Corretores?’ do CQCS Insurtech & Innovation.

Vindo de uma família que sempre “respirou” seguros, Vitor aconselhou os corretores a fazer mapeamento de processos, usar CRM de vendas para companha área comercial (distribuir seguros novos, renovações, regras de negócios e automatizar processos (envio de emails automáticos, rotinas recorrentes “Isso traz ganho para o cliente e para os corretores, usar sistema de gestão da corretora também é uma excelente opção; outra coisa que vale muito a pena usar é Business Inteligence (BI) para fazer gestão de metas para o comercial e acompanhamento da diretoria”.

Outra forma de trabalhar que vale a pena, segundo Francisco Duwe é se questionar sobre à abordagem ao cliente. “Será que é a melhor maneira possível?” Além disso, ele explicou que é preciso entender que é de grande relevância construir um bom relacionamento com os clientes.” É preciso trabalhar retenção de cliente para que ele tenha confiança em você, ele precisa confiar em, porque, no fim das contas, o seguro só é tangibilizado na hora do sinistro. Eu preciso acompanhar meu cliente de verdade, construir uma relação com ele”.

Daniel explicou que a sua geração precisa compreender que a corretora (empresa) não é uma extensão de casa, “temos uma empresa, precisamos entender a lidar com pessoas”, pontuou. “As vendas são o combustível de qualquer empresa, mas companhias são feitas de pessoas, você precisa saber o que vender. Saia daqui para se relacionar melhor com as pessoas, se questione “como eu posso delegar melhor para as pessoas?”


« Voltar