Notícias

Co-corretagem é uma boa opção de negócios para corretores de seguro


Fonte: CQCS I Luana Neiva


No mercado de seguros, uma das boas opções para o corretor de seguros aumentar a sua carteira e fazer negócios é a co-corretagem. Em entrevista ao CQCS, a corretora e embaixadora da Tutum, Maria Luiza, explicou que o processo acontece quando o profissional de seguros emite uma apólice com dois corretores parceiros como responsáveis pela aquela apólice.

O interessante segundo Maria Luiza é que o corretor consegue trabalhar com outros profissionais de seguros que são especializados em determinados ninchos que o outro não atenda. “É muito comum as corretoras terem contratos de co-corretagem em determinados ninchos já com determinados parceiros especificos para que o processo da venda seja mais rápida e efetiva”.

De acordo Maria Luiza, a co-corretagem deve ser feita na igualdade, sendo 50% para cada corretor, porém, também pode ser feita através dos percentuais divididos conformes os profissionais de seguros escolherem. “Na hora de fechar o contrato, vai aparecer para o cliente a corretora líder na apólice, mas a outra parceira pode estar por trás do fechamento também”.

Questionada sobre de que maneira a co-corretagem impacta na venda de seguros, a corretora apontou que a co-corretagem permite que o corretor atenda melhor o seu cliente,e nos ramos que o profissional domina ele pode oferecer ao seu segurado um pós venda muito bom, além de um atendimento de sinistro muito bom sem precisar ter todo custo que envolveria contratar profissionais para isso.

Em relação as boas práticas na co-corretagem, Maria Luiza contou que a transparência e ética na relação são fundamentais. “Além disso, está sempre mantendo o parceiro informado e deixar claro que os clientes trazidos na co-corretagem não podem ser abordados pelo parceiro em outros ramos de seguros”.

“Dependendo do ramo, a co-corretagem impacta no desconto, por que vários corretores que são especializados em determinados ramos conseguem negociações melhores, porque tem volumes de vendas”, finalizou a corretora.


« Voltar